Mundo Cervejeiro

Quanto mais amargo melhor: conheça a história do estilo India Pale Ale

ipa-day-450x483Totalmente na contra mão das cervejas de massa – que buscam acima de tudo suavidade – as representantes do estilo India Pale Ale (ou IPAs para os mais chegados) carregam em sua composição generosas doses de lúpulo, o que lhes confere aroma e amargor intenso, além de uma personalidade inconfundível. Apesar de sua imagem aparentemente truculenta para bebedores de primeira viagem, uma IPA bem feita é deliciosamente convidativa e refrescante.

Origem do Estilo_

No final do século XVIII a Inglaterra tinha na India – sua principal colônia na época – uma demanda latente por cerveja, componente básico no cardápio de qualquer britânico. A ideia de fabricar cerveja local mostrou-se impraticável por uma série de problemas: o clima era muito quente (a refrigeração artificial viria somente anos mais tarde), fornecimento precário de água e ausência dos insumos básicos como cevada e lúpulo.

A única solução, que seria transportar as Ales de Londres a Calcutá, também foi inicialmente frustada: as ales doces não aguentavam os 4 ou 5 meses de viagem e chegavam a seu destino chocas e azedas. A marinha britânica – pressionada pela tripulação do navio, que também é filha de Deus – bem que tentou produzir a bordo sem conseguir resultados satisfatórios.

Foi então que, na década de 1790, o já conhecido cervejeiro londrino George Hodgson, da Bow Brewery, teve uma ideia brilhante. Ele fez 4 modificações que tornariam as Pale Ales robustas o suficiente para o desafio:

  • Aumento do teor alcóolico, tornando a bebida menos apta a contaminações
  • Doses extras de lúpulo, que além do aroma e amargor age como um conservante natural
  • Adição de açúcar nos barris de madeira, mantendo a fermentação ativa por mais tempo e dificultando a entrada de outros microrganismos
  • Dry-hopping, que consiste em uma nova adição do lúpulo “a frio” durante a maturação

Ergam seus copos pois a nova Pale Ale da India chegou em excelente forma: seca, frutada, amarga e alcóolica!

As IPAs ficaram por muito anos desconhecidas na própria Grã-Bretanha até que em 1827, um navio carregado delas naufragou no mar da Irlanda. Alguns barris foram leiloados em Liverpool e logo os britânicos clamavam sedento por mais – veja lá novamente a “metade cheia” do copo mudando o curso das coisas.

Como dizem por aí: o resto é história. O estilo ganhou o mundo, principalmente na mão de cervejeiros americanos.

Ao que parece, o Brasil felizmente trilha os mesmos passos, vide o que pode ser visto no IPA Day Brasil.

Cheers!

Fonte: The Brew Master’s Table – Garret Oliver

Ilustração: Ciro Bicudo

3 pensamentos sobre “Quanto mais amargo melhor: conheça a história do estilo India Pale Ale

    • Olá Andre, obrigado pelo comentário e contribuição. Como tudo na história, há espaço para outras versões e visões em relação a um mesmo fato. Achei bem interessante a visão do blog e acho ainda mais bacana gerar esse tipo de discussão. No entanto, a história de George Hodgson é atualmente a teoria com maior aceitação pela comunidade cervejeira, endossada por inúmeros estudiosos de peso como Michael Jackson, Garret Oliver, entre outros. um grande abraço!

  1. Pingback: Lúpulo e maconha: próximas porém distantes | Universo Racionalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s