Beer Trips/Mundo Cervejeiro/QNFM em UK

Entenda o que são as Cask Conditioned Ales

destaque_post

As cervejas inglesas não são únicas apenas pelas suas saborosas receitas. Há também um importante e tradicional fator em seu processo de fabricação chamado “conditioning” que faz toda a diferença.

As cervejas condicionadas em barris (ou Cask Conditioned Ales) são a base de toda a tradição cervejeira britânica. Com algumas modernizações à parte, os métodos são os mesmos utilizados há séculos.

Esta tradição é tão forte que após sofrer um relativo declínio no final do século passado, um movimento de consumidores que buscava resgatar e preservar esta cultura chamado Campaign for Real Ale (ou CAMRA) exerceu com sucesso grande pressão política e cultural no mercado britânico (saiba mais).

Para entender um pouco mais das peculiaridades das Cask Ales, preparamos uma breve explicação:

Segundo o mestre-cervejeiro Garret Oliver, “as cervejas tradicionais britânicas são todas ale e passam por uma fermentação rápida e morna, muitas vezes em tanques abertos. Quando a fermentação termina, a levedura sobe `a superfície do líquido formando uma camada viscosa espessa que em seguida é escumada…Apesar da escumação, ainda resta muita levedura na cerveja, com mais trabalho pela frente… [Após o envase] o barril (ou Cask) é selado com um tampão de madeira ou plástico. A levedura segue trabalhando, mordiscando o açúcar e produzindo uma nova e suave fermentação (conditioning), que gera gás carbônico na cerveja”.

20121017-cask-ale-toronto

Cask Ales fermentando `a temperatura controlado no porão dos pubs

Em outras palavras, enquanto o processo de produção de uma cerveja tradicional termina no envase, as Cask Ales seguem se transformando no barril. “Chegando ao pub, o barril é escorado em um berço chamado stillage”, comenta Garret. É função do adegueiro acompanhar este processo em temperatura controlada até que as leveduras naturalmente decantem (clarificando a cerveja) e a carbonatação, aroma e sabor atinjam os níveis ótimos de consumo.

real_ales_pub_quenaofaltemalte

Cartaz em pub de Edimburgo indica o cuidado com a fermentação das Casks Ales

Outra característica das Cask Ales são as bombas manuais ou elétricas utilizadas para trazer a cerveja ao copo. Diferentes das demais Draught Beers bombeadas com CO2 ou uma combinação de CO2 e Nitrogênio, as Cask Ales chegam aos pints por bombas hidráulicas, apresentando uma carbonatação mais baixa e a temperatura ambiente da adega, preservando assim suas características sensoriais.

Por não passarem pelo processo de pasteurização estas cervejas são consumidas poucas semanas após deixarem as cervejarias. Após aberto o barril seu conteúdo deve ser consumido em até 3 dias, garantindo que o produto oferecido não esteja oxidado ou com outros defeitos sensoriais.

Todo esse trabalhão é perfeitamente justificado assim que se prova uma real ale pela primeira vez. Os deliciosos e terrosos sabores e aromas de lúpulos ingleses, frutado (no caso das Pale Ales de geléia de laranja azeda), maltes e fermento aparecem nítidos e frescos. Poucas vezes na vida tive a oportunidade de provar cervejas tão saborosas. Entretanto, como estas cervejas estão “vivas” e podem variar de um dia para o outro, convém alguns cuidados:

1. Busque preferencialmente pubs com o selo do CAMRA ou CASK Marquee, que indicam que uma boa Real Ale é servida naquele local (isto pressupõe treinamento da equipe e outros cuidados para garantir a qualidade da bebida)

2. Convém sempre pedir para experimentar sua cask ale antes de partir para um pint (isto é bastante comum entre bebedores locais)

3. Invariavelmente você irá se deparar com balcões repletos de novas Casks Ales. Uma boa dica para conseguir provar uma variedade maior é optar por half-pints.

Infelizmente as Cask Ales só podem ser facilmente encontradas no Reino Unido e em alguns pubs nos Estados Unidos. A julgar pela criatividade e competência dos nossos cervejeiros, poderia apostar que não vai demorar muito até a primeira cask ale aparecer por aqui!

God Save the Real Ales!

IMG_6240

Pale Ale em Cask da Meantime

Série Especial Que não falte malte na Terra da Rainha

1. Introdução: http://goo.gl/gP1Xll
2. Entenda o que são Cask Ales: http://goo.gl/gj6kXF
3. Saiba como 4 jornalistas ajudaram a preservar a cultura cervejeira do Reino Unido http://goo.gl/YzdgI2
4. Visita a cervejaria Fuller’s: http://goo.gl/NZix0J

6 pensamentos sobre “Entenda o que são as Cask Conditioned Ales

  1. Pingback: Entenda o CAMRA e sua importância cultural | Que não falte malte

  2. Pingback: Entenda o CAMRA e sua importância para o universo cervejeiro | Que não falte malte

  3. Pingback: Visita a cervejaria Fuller’s | Que não falte malte

  4. Olá, que baita matéria! Parabéns! 😀
    Já possuimos a primeira cask ale brasileira. Ela é feita pelo Lagom brewpub de Porto Alegre e será servida na festa “A pint with the queen” com bomba hidraulica, como manda a tradição, hehe. Para mais lagom.com.br ou facebook.com/lagombrewerypub

  5. Bem lembrado pelo Renan. Já tomei Cask ALE produzida pela cervejaria Lagom no festival de cerveja de blomenal 2016. Que eu saiba é a única que produz no Brasil. Fiquei fã do estilo quando visitei Londres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s