Mundo Cervejeiro

Criador do guia de referências cervejeiras Beertone vem ao Brasil

Todo mundo tem aquele amigo botequeiro que adora definir regras ou caminhos para escolher qual cerveja irá tomar: ‘a ma barata’, a que estivar trincando, a cerveja X, claro (mas se não tiver, vai a y ou a z.). Tem até uma série de campanhas publicitárias que buscam encurtar esse raciocínio, doutrinando o consumidor a uma resposta automática e fria – como aquele tapinha nas costas de um amigo não muito chegado ou aquele “curtir” manjado no Facebook que dispensa qualquer sinapse.

Nós apaixonados por cerveja (de verdade) buscamos justamente o oposto: quebrar o processo apático de escolha e mostrar que descobrir novos sabores e aromas é o que torna o universo das cervejas tão especial. Para os novos adeptos do melhor estilo “beba menos, beba menor”, são muitos os caminhos para trilhar essa “viagem”: inúmeros estilos, cervejarias, histórias, técnicas e por que não, o grande leques de cores possíveis em uma cerveja!

Foi com esta proposta central que Alexander Michelbach, brasileiro residente na cidade de St. Gallen, na Suiça, criou o Beertone, um guia de referências de cervejas baseado nas cores da bebida. Em um formato prático e semelhante aos catálogos de tinta teve sua primeira edição lançada em abril de 2013, apresentando 202 cervejas de 48 cervejarias suíças.

lquenaofaltemalte_ogoBeertone

“Um dos nossos objetivos é disseminar a cultura cervejeira, dando espaço para as micro-cervejarias que muitas vezes, não possuem um budget para publicidade e com o Beertone podem atingir novos públicos e quem sabe futuros clientes”, conta Alexander em entrevista por email ao Que não falte malte.

Para chegar à cor exata de cada rótulo, a empresa analisou amostras com um equipamento laboratorial chamado espectrofotômetro. Foram usados como referência os guias tradicionais de cores SRM (Standard Reference Measure) e EBC (European Brewery Convention), já usados por cervejeiros do mundo todo.

“As medições foram realizadas no processo de desenvolvimento da primeira edição, janeiro/fevereiro 2013, quando analisamos centenas de cervejas, tanto suíças quanto de outros países. Pudemos assim, criar uma tabulação de dados que abrangesse o maior número de variações possíveis. A partir desta tabela podemos criar as demais edições. No caso da edição brasileira, as cervejarias nos informaram os valores de EBC ou SRM, o que facilitou um pouco o processo em comparação com primeira edição”, complementa Alexandre.

quenaofaltemalte_beertone_catalogo

Com lançamento previsto para março de 2014, a versão brasileira conta com 202 cervejas artesanais nacionais de mais de 40 produtores diferentes, entre eles: Indhed, Colorado, Dama Bier, Cervejaria Nacional, WayBeer, Wäls, Wensky, Suméria, Baldhead, 2cabeças, Capa Preta e Dortmund. Confira abaixo:

quenaofaltemalte_beertone_1000ibus

quenaofaltemalte_beertone_2cabecas

Série de eventos de lançamento no Brasil

Para marcar a estreia da versão brazuca do Beertone, Alexandre cumprirá uma maratona de eventos em São Paulo, Blumenau (Festival Brasileiro da Cerveja) e Rio de Janeiro.

Confira baixo a programação ou acesse.

quenaofaltemalte_beertone_eventos

Apesar de pouco tempo de vida, a start-up também planeja novas versões na Europa, entre outras novidades.

beertone posters

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s